FLOWERS -Le Volume sur Printemps- Review

The Yuri Nation

This visual novel has had quite the journey before finally being made available for purchase, from a couple of delays to a heavily botched demo prior to its second planned release and finally a slip-up by Steam on the day of its third planned release. It seemed like fate was conspiring against this game being played by people outside Japan but against all odds it finally made it to Western shores. The obvious question now is whether this title, one of the most highly anticipated yuri visual novels that was announced for localization in 2015 was worth the wait. Let us find out as we take a look at Innocent Grey‘s FLOWERS -Le Volume sur Printemps-, published by JAST USA.

FLOWERS Poster

View original post 1,547 more words

Green : Review

     Nossa historia começa com Tsumugi, uma jovem  que por ironia do destino é largada ou abandonada pelo seu namorado. Mas que no mesmo instante em que caminhava com seus pensamentos cheios de ódio e amargura do ex, com seus olhos exauridos por lágrimas de abandono e ingratidão. Tsumugi se esbarra na maravilhosa, serena e cativante garota de cabelos negros Shiraishi Megumi,  no qual só soube provocar Tsumugi com seu olhar penetrante, mas se retira ao dizer “você e bonita” e assim  esta historia cheia de fru fru se inicia.

OBS:Primeiramente pra quem não sabe,Megane-sensei é a mesma autora de Aoi Hana.

613-rFg0tSL

É difícil descrever esta historia, então vou primeiro falar um pouco da arte que apesar de simples ( em questão de detalhes) assim como a “Takemiya Jin”, mas que diferente da “Mera-sensei” (que trabalho muito a questão do psicológico, depressivo e melancólico ), a “Megane-sensei” mostra mais sentimentos serenos,harmonia e de paz. Uma questão que acredito ser especialidade da Megane-sensei, principalmente se for lembrar de seu Grande sucesso  “Aoi Hana”. A arte da Megane-sensei  é muito intrigante, muito interessante ,de longe parecem rabiscos mas são tão bem finalizadas e em ambos os casos para personagens de cabelo claro( onde na maioria das vezes acaba sendo uma barreira para alguns artistas) e cabelo escuro( que tendem a serem os mais fáceis de se fazer), de qualquer jeito, em ambos os casos ela sabe executar muito bem, e ao observar que assim como  a “Shuninta”, “Megane-sensei” varia na aparência das personagens que ela cria, evitando um famoso personagem padrão em suas historias e criando personagens carismáticos, originas e cheio de atitude para enriquecer o plot.

Green_ch1_03

     Agora falando da historia, tudo começa com Tsumugi, uma jovem que acaba sendo abandonada( na verdade chutada) pelo namorado, mas que acaba conhecendo Megumi. O relacionamento delas é de certa forma misterioso e um tanto enigmático mas também interessante (principalmente o fim), onde temos a Tsumugi se aproximando cada vez mais de Megumi. No inicio não passava de uma simples curiosidade ou admiração de Tsumugi por Megumi, mas após diversos trocas de olhares e gestos, uma simples admiração ganhou forças para algo mais forte, desejado e cobiçado. Tsumugi e Megumi  além de se completarem são também um casal muito enigmático ( pelo menos para mim). Uma mudança de papeis acaba acontecendo, onde mais camadas são postas nessa historia e mais conflitos internos são preparado. De um lado temos Tsumugi  perdendo o namorado mas outro temos o passado da Megumi e seus conflitos pessoas, conflitos que envolvem um passado que ela tenta esquecer mas não presta atenção ao seu redor porque assim como Tsumugi , Megumi sofre o mesmo medo, o medo de ser deixada( ou abandonada ).

Green_ch2_01

     Acho que Green” se assemelha muito com “Kimi ni todoke” que transmite a mesma alma, o mesmo flow, a mesma calmaria, o mesmo ritmo e talvez ate mesmo o mesmo relacionamento. Onde o amor e mais apurado, mas “Green” não trabalha apenas Tsumugi e Megumi, ele trabalha muito bem outras duas personagens que eu acho indispensáveis no manga, que são a Chinatsu e a Oomiya. Logo quando comecei a ler o manga e fisguei o olho na Chinatsu eu amei ela, por  diversas qualidades que a personagem possui. Primeiro, ela e perdidamente apaixonada pela sua amiga Tsumugumi mas não admite seus sentimentos por medo de perdê-la. Segundo, a aparência dela, o jeito de como ela se comporta e as atitudes que ela toma fazem dela uma grande Tachi. Agora falando da Oomiya que de inicio eu a achei meio irritante mas depois do encontro dela com a Chinatsu e terminar de ler o manga deu pra ter outra perspectiva sobre ela, muita coisa mudou. Tanto a Chinatsu como a Oomiya são personagens que servem para suportar as duas principais, de certa forma é algo romântico, ambas que sempre buscaram amar mas não eram amadas, a partir do elo de ambas e da posição que ambas se encontraram, ambas se entendem e o simples afeto acaba acalmando á melancolia das duas( isso não deixa explicito no manga mas eu shippo muito hard as duas).

Green_ch2_22

     Green é um manga lindo, belo, calmo e que transmiti um sentimento de deja vu para quem já leu “Kimi Ni Todoke”,existem horas agitadas, horas de revelações e horas onde todo o estresse foi jogado pela janela e o amor venceu. Ele tem variações e são exatamente estas variações e de como elas se ajustam ao esqueleto da historia que á fazem especial e mais importante, enigmática. Resumindo Green é um ótimo yuri para quem ta começando a se aventurar e para os íntimos, Green é para todos os gostos, seja pelas personagens, pelas relações ou pela arte, Green é um manga yuri que vale muito a pena correr atrás.

Her World : Review

 

     Yo! pessoas! como vão? vim aqui pra recomendar mais um yuri psicológico!!rsrs porque não né? este promete? leia e descubra, ele e bom? leia logo e descubram, então deixo vcs com minha review de “Her world“.

2

     A historia gira em torno de duas colegas de sala: Natsuki e Hibari. Certo dia, as duas se esbarram acidentalmente nos corredores da escola, onde em que Hibari deixa cair o seu  preciosíssimo caderno, mas que por ironia do destino cai nas mãos de ninguém mais e ninguém menos que Natsuki. Mais tarde, enquanto Hibari se preocupava com seu precioso, Natsuki lambia os beiços de prazer pelo conteúdo que ali fora profanado por mãos brancas, pequenas e frágeis como as de Hibari. Mas Natsuki não satisfeita queria mais, queria se embebedar mais com tal poção que possuiu sua curiosidade em pessoa, historias nunca antes mesmo pensado existir, nem mesmo em seus sonhos mais molhados,  estavam lá, diante de seus olhos no pequeno caderno de Hibari. Caderno no qual, por meio de chantagens vindas de Natsuki, fora logo compartilhado, já que por meio das palavras de Hibari que sequestraram o prezado interesse de Natsuki.

 

iher_world_ch_004_140

 

     Her World é um manga deveras intrigante, tenebroso e reflexivo. Mesmo por seu conteúdo curto, és um conteúdo que se prova por seu valor e não por suas medidas. Conseguindo emocionar, filosofar, contar  sentimentos geralmente vistos como “errados”, onde no final o que verdadeiramente importa é obter aquilo que tanto é cobiçado. Seja egoísta ou possessivo, mas principalmente tenha em mente em como os sentimentos mais negros e obscuros, podem se mostrar como os mais puros no final das contas. Mostrando assim um verdadeiro valor e real motivo, no qual antes se mantinha escondido ou impronunciável por lábios que eis em questão haviam sido selados.

     Não minto, a arte de “Mera” não é de alegrar a todos de primeira passagem, seja por questão da tonalidade melancólica em seus rabiscos, ou a feiura que na maior parte das vezes acaba sendo vistas com maus olhos. Porem, são exatamente os mesmos pontos que judiam de “Mera” que ela consegue trazer a escuridão para luz e vice-versa. Eu gosto de dizer que o traço  usado acaba coincidindo com o tema de Her world. Onde Melancolia, depressão e angustia se encontram quase como se metamorfoseassem a cada quadro, assim como o que por muitos intitulado de borrões, se mostra ser a chave para tudo, pois são estes mesmos borrões que embelezam os sentimentos de Her World de maneira clara e explícita.

     Já o simbolismos por outro lado, é o expoente que verdadeiramente diz o que Her World quer tratar, seja a questão do tema, das mensagens e entre outras coisinhas a mais. Onde muitas teorias e ferramentas narrativas são usadas para enriquecer a trama, as personagens e principalmente os rascunhos de Mera. Como por exemplo os olhos em especial, muito conhecidos no campo da psicologia como a janela da alma, onde os olhos de Mera acabam sendo deveras expressivos. Não apenas nos emocionam quando os vemos, mas que por diante conseguem transmitir sentimentos só visíveis após usar estes olhos como ponto de referencia. Mas que por outro lado, consigo enxergar as coisas por outra perspectiva “se é que me entende.” Pense bem, e se eis olhos fossem não janelas mas sim espelhos? onde não seria os sentimentos dos demais que enxerguemos mas sim os vossos? O que explica muito do que Her World,onde as coisas não são como aparentam ser, assim como uma janela ou um espelho.

Her_World_ch_4_129

     Agora partindo para a historia, onde pode até não parecer, e você pode até se questionar sobre o assunto, mas acredite Her World é a simplicidade em pessoa. Tanto que não apresenta qualquer tipo de narrativa complexa, seja plot twist ou um por acaso triangulo amoroso. Mas da mesma forma que é simples, trabalha a complexidade em sua simplicidade. Tornando assim as coisas mais interessantes e inesperadas, mas eu lhe pergunto : Seria a Simplicidade dentro da complexidade ou a complexidade dentro da simplicidade?

     Como dito anteriormente, a trama gira em torno de Natsuki e Hidari duas colegiais que acidentalmente trocam os cadernos. E dês desse ponto o caderno começa a ser um importante fragmento de um grande quebra cabeça que Her World quer montar ou contar. De início ele funciona mais como uma droga venérea, com o único objetivo de viciar Natsuki com suas palavras, sentimentos e seus prazeres gerados. Até porque é pelo caderno que Natsuki se interessava “pelo menos no começo” e não por Hibari em especifico, criando assim uma certa analogia entre o caderno(a droga) e Hibari( o coração) em contrate com Natsuki por estas duas vertentes distintas. E mais,  vale lembrar que é Hibari que as escreve, então será que seria isto uma pequena dica do que estava prestes por vir? Como talvez o desenvolvimento de Natsuki em questão? onde a garota popular e cheia de si mostraria certas fraquezas em seu sorriso contagiante? vejamos!

Her_World_ch_4_132

      No inicio temos Natsuki, como a descolada e extrovertida, mas que por conta de eventos que vão acontecendo ela começa a mostrar certos sinais de mudança, tanto em sua  personalidade como em seu comportamento. Mudando para uma Natsuki mais apaixonada, que antes estava intrigada pelo caderno e nada mais; Desviou seu interesse para Hibari, onde se pode ter dois tipos de interpretações a partir desse ponto. a) Hibari foi usada como o amor que a afastou do caderno, que em questão é simbolizado como uma droga ou b) Natsuki ter usado o caderno para ter chegado até Hibari.

Natsuki tem varias fasses em sua mudança, ela sente a paixao onde muitas vezes esta tao perto mas ao mesmo tempo tao longe de se alcançar.

Onde ao mostrar diversas  feições, características e acima de tudo comportamentos que a definem muito bem para que assim possamos começar a entende-la de verdade. Entender do que se passa na sua cabeça, o que Onde a mesma garota que antes se mostrava descolada e extrovertida passa por mudanças, vistas tanto boas como ruins,  mas que foram deveras importantíssimas para o compreendimento total sobre Natsuki. uma garota apaixonada cheia de fraquezas e brechas, nesse momento é que ela realmente se mostra, pois é o quão ela fica frágil, desesperada, apavorada e a paixão reprimida dela por Hidari que a faz Brilhar a partir de todas as imperfeições que Natsuki começa a adotar. Os papeis meio que mudam consideravelmente, por um lado temos Natsuki que se apaixona incondicionalmente por Hidari e por outro Hidari, uma garota antissocial que tinha um relacionamento secreto com uma tal professora, pode não ter sido muito mas foi o suficiente para deixar Natsuki com ciúmes. Dai em diante que as coisas mudam, onde acontece uma espécie de troca entre as duas. Enquanto uma guarda o segredo da outra, a outra tem o coração da outra, amor e inteligência, Cérebro e coração. Botando assim as duas em um prol de igualdade.

Mas o que sem sombra de dúvidas atiçou meu interesse foi a mensagem do manga em conjunto principalmente com as ultimas paginas. Onde o titulo “Her World” atiça ao mundo de Hidari, ao qual é um mundo que Natsuki deseja fazer parte, no entanto um fator que é deixado meio que intercalado é o caderno que funciona como um mensageiro para ligar as duas, Natsuki queria fazer parte da vida de Hidari como de seu caderno, ou seja fazer parte de seu mundo que intercala tudo ligado á Hidari. Her World, é um manga que vale a pena correr atrás, seja pelas mensagens, pela relação altamente psicológica de Natsuki e Hidari ou pelos desejos carnais de Natsuki, Her World é um manga que vai te fazer pensar e refletir sobre a vida.

Her_World_ch_4_137

Notes From The Garden Of Lilies : Review

Yo! pessoas! como tem passado? gostaram do post da manha? pois então, eu trouxe outro! esse vai ser grande feito o outro? talvez, vai ser outro yuri psicológico? isso cabe a vc decidir! Bem, sem mais delongas “Notes From The Garden Of Lilies”.

notes_from_the_garden_of_lilies_v1_cover

     A storia começa com Yuri, uma garota que por culpa de sua personalidade complicada e cabelos rebeldes, é incapaz de fazer amigos, seja fazendo relações ou algo do gênero. Porem, todo dia quando volta para casa revê sua grande amiga Shinobu seu mundo melhora a mil.  Shinobu e Yuri se encontram atualmente trabalhando em um manga. Uma cuida da arte, no caso Yuri,Shinobu se ocupa escrevendo a historia. No dia seguinte, Yuri esquece seu caderno na escola e volta para busca-lo, no entanto ela vê Fujiwara ali segurando algo que aparentava ser seu precioso caderno, o mesmo com todos os rabiscos referentes ao manga. Obviamente Yuri não tomou brechas e muito menos cautela, ela simplesmente seguiu em disparo até Fujiwara arrancado o caderno de suas mãos sem perguntar, olhando com uma cara feia para Fujiwara como se ela tivesse feito algo que não devia. Yuri assim se retira da sala se sentindo humilhada por seu segredo ter sido revelado, o segredo que ela tanto guardou por tanto tempo e pior ainda, foi pela Fujiwara. No dia seguinte Fujiwara começa a se aproximar cada vez mais e mais de Yuri, com uma certa curiosidade, interesse e certamente intrigada para saber mais a respeito de Yuri, principalmente a respeito do caderno. No entanto quanto mais Fujiwara se aproximava de Yuri, mais Yuri conseguia ver, talvez até mesmo compreender a real face que se escondia debaixo daquela mascara de argila, aquela mascara que enganava facilmente a todos de seu verdadeiro “eu”, mostrando assim uma personalidade não tão amigável como parecia, mas certamente malévola e que com um tempo formou-se um sorriso um tanto sádico.

tumblr_mk5arlxiz61rx0qp6o1_500

     Notes from the Garden of Lilies é um manga intrigante e cativante que vai te jogar para o mundo que vc deve descobrir sozinho. A principio, trata-se de um daqueles mangas onde não dei bola no começo por diversos motivos, seja pela arte, personagens ou até mesmo enredo. Mas como eu estava errado, ainda me lembro do dia em que peguei pra ler e uma nova porta se abriu a minha frente, chamada aceitação. Primeiramente vou ressaltar um pouco do Bullying empregado em Notes from the Garden of Lilies, onde arrisco dizer ser um dos melhores que soube representar o Bullying como sociedade dentro da realidade em que vivemos. A principio falando da situação da Yuri, onde não consegui não me ver muito nela, o isolamento social da personagem, indo pra casa onde ela pode ser ela mesmo sem medo de ser criticada ou avaliada, isso que a sociedade meio que representa o dia a dia de muita gente. O papel de escola não foge muito disso, Yuri só ficava com cara feia para os outros enquanto todos a evitavam por medo. Mas lógico que graças a Fujiwara ela começa a ser um pouco mas aceita ou no mínimo, menos evitada. Por outro lado temos, Fujiwara que estava sofrendo Bullying assim como Yuri, mas talvez até pior, pois ela não via ninguém onde ela se equiparasse. Todos a viam como um pássaro raro que devia ficar em uma jaula mental apenas para ser observado de longe. Na real Fujiwara só queria alguém que fosse honesto e falasse o que pensa com ela, e foi ai que ela conheceu Yuri. Em segundo sobre o fato de Suga-sensei ser um homem! isso mesmo , em um ramo onde mais de 90% das autoras são mulheres e geralmente os homens que tentam não tem muito sucesso, é algo de bater palmas de pé! O que Suga-sensei fez foi para poucos, onde ate hoje existe preconceito em homens que escrevem yuri, não porque não sabem, mas porque boa parte tenta apelar mais pra putaria mesmo. Mas lutando contra tal preconceito, Suga-sensei tentou ser diferente e escreveu uma historia honesta com personagens marcantes, um plot bem desenvolvido e uma arte única, dentre estes e outros fatores fazem dele um exemplo para todos os homens que sonham em escrever yuri e mostrar que também existe espaço para homens neste ramo.

snotes_from_the_garden_of_lilies_vol001_sp001_010

Agora a respeito da historia que consegue te surpreender de diversas maneiras, onde ela te joga pela janela para que assim vc saia para se aventurar pelo mundo lá fora. Logo de cara é apresentado Yuri, uma personagem um tanto problemática, sendo por sua personalidade, seu jeito de ser ou até seu cabelo. Mas que após certas descobertas, revelações e principalmente intrigas, o lado dela se acalma e a garota começa a ser mais aceita por todos. Todos assim descobrem como ela é, não um mostro de 7 cabeças mas sim uma garota amorosa por dentro, que tinha medo dos olhares que rejeição impostos sobre ela. Lógico que tudo isso foi graças a um leve empurrãozinho de Fujiwara, no entanto era predestinado que todo o sucesso e sociabilidade que Yuri acaba adotando não iria sair de graça, pois uma certa hora Fujiwara simplesmente esquece Yuri, sem querer falar com ela ou sequer se relacionar com ela.

notes_from_the_garden_of_lilies_ch06_23A relação das duas é algo interessante para parara e pensar sobre. Pense bem, duas garotas com personalidades totalmente opostas, um popular  e outra isolada, assim como dois opostos que foram separados, mas que a partir de suas diferenças e entendimentos predestinados, as duas acabam encontrando um consenso.

tumblr_mr2yfkxN121rcaj1mo1_500

Shiroi Heya no Futari : review

Yo! pessoas! bom, dia!, venho aqui trazer mais um manga yuri psicológico, espero que gostem e recomendem para alguém!! :3

*OBS: antes de qualquer coisa que fique avisado que este e um manga antigo então não espere por um final feliz,se quer um final feliz leia até  o capitulo 3 ,pare e finja que viveram felizes para sempre.

 

68f530e4gw1e67qfytf01j20jg0u7mzf

A historia começa com Resine, uma jovem que após a morte de sua mãe decide se mudar para um internato, o mesmo internato que sua mãe se formou. Ao entrar e for posta em seu quarto, Resine fica sabendo que dividiria o quarto com Simone, Resine (obviamente) louca de vontade para conhecer sua companheira de quarto mal sabe ela que na verdade Simone é uma garota rude , um tanto sincera “demais” e ousada. Mas que com o tempo as duas acabariam se conhecendo mais, seriam mais honestas uma com a outra e algo a mais aconteceria que ira além de uma simples amizade entre elas.

shiroi54

Bem antes de qualquer coisa devo avisar novamente, trata-se de um manga antigo de 1971, então além de ter um final trágico, também foi a mãe de todos os mangas yuri que temos hj em dia, e que a autora é uma das mentes em questão de mangas mais “blow my mind” que eu já conheci, estou falando da “Ryoko Yamagishi” que além de criar a mãe dos mangas yuris ,as outras obras que ela fez valem muito a pena serem conferidas pois a variedade cultural dela é impressionante, certo já falei demais então vamos falar de Shiroi Heya no Futari. Lembrando que estamos falando de uma época onde a mulher não tinha muitos direitos,onde a homossexualidade ainda  tinha um peso muito maior do que hj em dia,onde as mulheres tiveram que batalhar por seus direitos,não estou dizendo que Ryoko Yamagishi foi o principal motivo pelo que as mulheres tem hj em dia mas que ela ajudou através de suas historias e ainda mais no campo do yuri ,ela ajudou. Tendo isso em mente isso, vamos falar um pouco da arte primeiramente onde deve-se lembrar que e de 1971 e mesmo assim continua boa ate hj com sua única identidade,olhos brilhantes e chamuscados como muitos mangas da época como por exemplo “A princessa e o principe” de “Ozuma Tezuca”. Devo confessar que eu pensei que era alguma obra do próprio Tezuca quando fisguei o olho, mas ao ler percebe-se uma gama de diferenças, mesmo em um período onde a arte era escassa, a pequena Ryoko ja brilhava.

shiroi16

Antigamente as historias eram muito mais melodramáticas mesmo,eram naturais sim,não existia tanta forçação de barra ,a historia e meio que sem comentários porque além de ser foda só tem 4 FUCKING CAPITULOS,sim exato que nem “Her” world da mera-sensei,enfim logo no inicio temos Resine e Simone que começam a dividir o quarto mas Resine fica um tanto incomodada com a grosseria de Simone,mas que depois começa a descobrir mais e mais de Simone como por exemplo o fato dela não mentir,uma coisa que ela valoriza muito,o fato da Simone ser honesta com os sentimentos dela sem pensar duas vezes e por outro lado Resine uma garota de família que enfrenta dificuldades quando chega no orfanato,não tem muito autoestima e como a Simone diz mais pra ela sobre a vida e como ate a Reside que apesar de fraca consegue apoiar a Simone na hora que precisou!! E uma apoiando-se e apoiando no ombro da outra no manga inteiro. Superação, valorização de valores, descobertas, algumas vezes pensativos, outras questionáveis o mais importante de tudo e de como viver com um arrependimento para ser levado para a vida inteira, um arrependimento de perda e por não ter respondido de mesma forma tais sentimentos que se foram perdidos para sempre no tempo. serio não tem como não amar este manga,a não ser que vc não curta um fim trágico mas honestamente um final deste melodramático só deixa a historia muito mais real.

shiroi822Não só isso, mas o que Shiroi Heya no Futari consegue ser algo muito maior, algo que nem mesmo eu notei lá na primeira vez que li, algo que gosto de chamar como o “Romeu e Julieta dos yuris”. Pensem bem, temos logo no inicio duas garotas de personalidade e mentalidades totalmente opostas, uma  delicada mas com baixo estima, enquanto outra e atlética mas rude, nenhuma delas e perfeitas. Como as imperfeições de ambas e trabalhada, o convívio e o amadurecimento não só para Resine aprender o que significa amar, mas para Simone aprender a valorizar o que ela tem. Assim como no romance de Romeu e Julieta, temos um casal que pertence a famílias rivais e que por conta disso não podem se encontrar( fora que no manga e feito uma peça de Romeu e Julieta) ,existe esse estrangulamento entre os dois lados, e assim como no Romance, Shiroi Heya no Futari acaba tendo um final trágico mas além de tudo lindo, por levar a vida como algo importantíssimo, as pessoas morrem, e exatamente por terem incontáveis erros e morrerem e não voltarem mais que só podem atingir sua mais bela forma, após a morte.

Enfim eu acredito que já falei muito mais do que devia,assim como Shiroi No Futari,eu to querendo trazer mais mangas yuris antigos,pois tenho um certo fascínio pois foram a época em que a mulher lutava por seus direitos,enfim vale muito a pena ler? sim,eu recomendo? mas e claro dês de que não se importe com finais trágicos e espero que quando ler aproveite cada momento com a amor que será levado ate após a morte.

shiroi79

Continue reading

Welcome to yuri in wonderland

Yo,como vai?estou começando este blog hj,na verdade já havia iniciado mas sem assunto pra debater e muito menos noticias pra trazer, depois eu faço um post pra falar um pouco de mim,apesar de ser uma pessoa chata,bem primeiro vou começar a trazer reviews de mangas yuris,falando dos autores que pra mim mais se destacam e sempre falando o que cada um de especial,vcs sabem este tipo de coisa,espero que gostem dos reviews onde alguns eu já tenho preparado para postar, principalmente para aqueles que estiverem começando no mundo do yuri eu já dou uma dica vai devagar,eu também já tive pressa quando comecei então um passo de cada vez, para finalizar quero dizer aqui no “yuri in Wonderland” irei compartilhar com todos meus pensamentos sobre yuri,o que não paro de pensar nem por um segundo e com tudo que iremos criar.