Shiroi Heya no Futari : review

Yo! pessoas! bom, dia!, venho aqui trazer mais um manga yuri psicológico, espero que gostem e recomendem para alguém!! :3

*OBS: antes de qualquer coisa que fique avisado que este e um manga antigo então não espere por um final feliz,se quer um final feliz leia até  o capitulo 3 ,pare e finja que viveram felizes para sempre.

 

68f530e4gw1e67qfytf01j20jg0u7mzf

A historia começa com Resine, uma jovem que após a morte de sua mãe decide se mudar para um internato, o mesmo internato que sua mãe se formou. Ao entrar e for posta em seu quarto, Resine fica sabendo que dividiria o quarto com Simone, Resine (obviamente) louca de vontade para conhecer sua companheira de quarto mal sabe ela que na verdade Simone é uma garota rude , um tanto sincera “demais” e ousada. Mas que com o tempo as duas acabariam se conhecendo mais, seriam mais honestas uma com a outra e algo a mais aconteceria que ira além de uma simples amizade entre elas.

shiroi54

Bem antes de qualquer coisa devo avisar novamente, trata-se de um manga antigo de 1971, então além de ter um final trágico, também foi a mãe de todos os mangas yuri que temos hj em dia, e que a autora é uma das mentes em questão de mangas mais “blow my mind” que eu já conheci, estou falando da “Ryoko Yamagishi” que além de criar a mãe dos mangas yuris ,as outras obras que ela fez valem muito a pena serem conferidas pois a variedade cultural dela é impressionante, certo já falei demais então vamos falar de Shiroi Heya no Futari. Lembrando que estamos falando de uma época onde a mulher não tinha muitos direitos,onde a homossexualidade ainda  tinha um peso muito maior do que hj em dia,onde as mulheres tiveram que batalhar por seus direitos,não estou dizendo que Ryoko Yamagishi foi o principal motivo pelo que as mulheres tem hj em dia mas que ela ajudou através de suas historias e ainda mais no campo do yuri ,ela ajudou. Tendo isso em mente isso, vamos falar um pouco da arte primeiramente onde deve-se lembrar que e de 1971 e mesmo assim continua boa ate hj com sua única identidade,olhos brilhantes e chamuscados como muitos mangas da época como por exemplo “A princessa e o principe” de “Ozuma Tezuca”. Devo confessar que eu pensei que era alguma obra do próprio Tezuca quando fisguei o olho, mas ao ler percebe-se uma gama de diferenças, mesmo em um período onde a arte era escassa, a pequena Ryoko ja brilhava.

shiroi16

Antigamente as historias eram muito mais melodramáticas mesmo,eram naturais sim,não existia tanta forçação de barra ,a historia e meio que sem comentários porque além de ser foda só tem 4 FUCKING CAPITULOS,sim exato que nem “Her” world da mera-sensei,enfim logo no inicio temos Resine e Simone que começam a dividir o quarto mas Resine fica um tanto incomodada com a grosseria de Simone,mas que depois começa a descobrir mais e mais de Simone como por exemplo o fato dela não mentir,uma coisa que ela valoriza muito,o fato da Simone ser honesta com os sentimentos dela sem pensar duas vezes e por outro lado Resine uma garota de família que enfrenta dificuldades quando chega no orfanato,não tem muito autoestima e como a Simone diz mais pra ela sobre a vida e como ate a Reside que apesar de fraca consegue apoiar a Simone na hora que precisou!! E uma apoiando-se e apoiando no ombro da outra no manga inteiro. Superação, valorização de valores, descobertas, algumas vezes pensativos, outras questionáveis o mais importante de tudo e de como viver com um arrependimento para ser levado para a vida inteira, um arrependimento de perda e por não ter respondido de mesma forma tais sentimentos que se foram perdidos para sempre no tempo. serio não tem como não amar este manga,a não ser que vc não curta um fim trágico mas honestamente um final deste melodramático só deixa a historia muito mais real.

shiroi822Não só isso, mas o que Shiroi Heya no Futari consegue ser algo muito maior, algo que nem mesmo eu notei lá na primeira vez que li, algo que gosto de chamar como o “Romeu e Julieta dos yuris”. Pensem bem, temos logo no inicio duas garotas de personalidade e mentalidades totalmente opostas, uma  delicada mas com baixo estima, enquanto outra e atlética mas rude, nenhuma delas e perfeitas. Como as imperfeições de ambas e trabalhada, o convívio e o amadurecimento não só para Resine aprender o que significa amar, mas para Simone aprender a valorizar o que ela tem. Assim como no romance de Romeu e Julieta, temos um casal que pertence a famílias rivais e que por conta disso não podem se encontrar( fora que no manga e feito uma peça de Romeu e Julieta) ,existe esse estrangulamento entre os dois lados, e assim como no Romance, Shiroi Heya no Futari acaba tendo um final trágico mas além de tudo lindo, por levar a vida como algo importantíssimo, as pessoas morrem, e exatamente por terem incontáveis erros e morrerem e não voltarem mais que só podem atingir sua mais bela forma, após a morte.

Enfim eu acredito que já falei muito mais do que devia,assim como Shiroi No Futari,eu to querendo trazer mais mangas yuris antigos,pois tenho um certo fascínio pois foram a época em que a mulher lutava por seus direitos,enfim vale muito a pena ler? sim,eu recomendo? mas e claro dês de que não se importe com finais trágicos e espero que quando ler aproveite cada momento com a amor que será levado ate após a morte.

shiroi79

Continue reading

Advertisements